quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Felicidade minimalista

Você sabe o que é felicidade?
Não sei você, mas eu deixei de pensar que felicidade é algo grandioso, como uma casa grande ou o carro do ano.
Algumas coisas que parecem ser parte da rotina podem trazer enorme felicidade: passar as férias em casa com toda a família, tomar sorvete dia de domingo para aliviar o calor, pôr-do-sol na orla, encontrar os amigos para as surpresas em uma sexta-feira à noite, ir ao cinema, praticar um esporte novo, caminhar ao ar livre, ouvir músicas novas no mp3, dançar até os pés cansarem, encontrar alguém para matar as saudades, conversar com a amiga que mora longe para matar as saudades, olhar a lua, brincar com o animal de estimação, pensar na vida...
Talvez por serem coisas que estão na nossa rotina, a gente não liga.
Talvez você, assim como eu, está sempre querendo outras coisas que achamos que vão nos tornar felizes e aí nem presta atenção no quanto essas coisinhas são importantes.
Talvez a felicidade seja minimalista e esteja presentes nessas pequenas coisas.
E aí você sabe o que é felicidade quando percebe que essas pequenas coisas estão ao seu lado o tempo todo. E você acha que não precisa de mais nada para ser feliz. E o coração transborda de alegria. E você sorri como se nada mais importasse.

2 comentários:

Renan Mendes disse...

Como a gente é feliz...

Amanda Campelo disse...

Superconcordo! Nos últimos meses aprendi que a gente só se decepciona porque cria expectativas infinitas que, talvez nunca, a gente consiga alcançar.
Ver um põr-do-sol,comer besteira com os amigos, rir por motivos bobos é ser feliz. A felicidade pode até estar numa casa grande com um ecosport vermelho na garagem, mas só de vez em quando, pois na maioria das vezes ela tá na casinha de madeira com a bicicleta pendurada na parede e a gente nem percebe.