domingo, 7 de dezembro de 2008

O caso da violência

Hoje vi o filme "Ônibus 174".É um documentário sobre o sequestro de um ônibus no Rio de Janeiro,que aconteceu em 2000.O filme não é uma das melhores produções cinematográficas,mas não é sobre o filme em si que quero falar,e sim sobre o que ele retrata.
O documentário,além de contar o que aconteceu no dia do sequestro,conta a história do cara que sequestrou o ônibus,o Sandro do Nascimento.O Sandro viu sua mãe morrer e não conheceu o pai.Foi morar na rua depois que sua mãe morreu.Cresceu em meio a roubo,drogas e violência.Seria "bom" se ele fosse um caso isolado.Mas não,ele não é um caso isolado.Existem milhares de Sandros Brasil afora.Milhares de crianças e adolescentes sem perspectiva de futuro.Culpa deles?!Do governo?!De todos?!Sim,de todos.Todos temos uma parcela de culpa.Pessoas comuns têm culpa por fecharem os olhos.Os governantes têm culpa por fecharem os olhos,por não fazerem o que podem fazer e tentar achar soluções para minimizar,ao menos,tanta violência,tanta criança mendigando e não estudando!A omissão é o maior dos crimes.É você poder fazer algo e não fazer,se omitir,se esconder,fazer de conta que você não tem nada a ver com tudo isso.Mas,sim,você tem tudo a ver com isso,porque é sua sociedade,o seu local de vivência e um dia será o lugar onde seus filhos viverão.
Não importa se o sequestro do ônibus 174 foi no RJ.Um dia pode ser aqui ou em qualquer lugar.Pode acontecer comigo,com você,com alguém da sua família,com algum dos seus amigos.Pode ser com qualquer um,se não fizermos nada,agora,para educar as futuras gerações e dar-lhe alguma oportunidade de ser alguém no mundo,na vida.

4 comentários:

Patrick disse...

áh, o Brasil, é um paradoxo falar de Brasil, pois para o mundo todo somos a visão de felicidade num país tropical, mas para nós, que moramos aqui, a realidade é diferente. Concordo que todos temos culpa :( vamos mudar esse país quando tivermos nossa(s) chances ;) beijos, mah :)

Carlos disse...

É difícil falar sobre isso. Realmente devemos fazer nossa parte, porem muitos, como eu, não sabem nem por onde começar :/

Mas repito o que o Patrick disse: vamos mudar esse país quando tivermos nossa(s) chances ;)

É bom estar de volta ao mundo dos blogs XD

Uriel disse...

Seria otemo se as pessoas fossem simplesmente más. Complica muito perceber que os seres humanos são construções dessa espécie que tu falaste...

_________________________________

feliz natal atrasado marília!!! ^.^

Larissa F. disse...

Quero muito ver esse filme, assim como muitos outros que tratam da violência no Brasil, da realidade brasileira. Porém, acabo me contendo. Meu curso (Ciência Política) já me tira a idéia dum paraíso de flores de papel da mente e é complicado acabar com os derradeiros sonhos enxergando ainda mais a verdade. às vezes, queria que a verdade fosse mais calada a mim e me poupasse de suas ruínas. Por outro lado, quero saber a verdade do mundo.