quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Devaneios

Imersa em devaneios,decidi prolongar minhas férias e devo emendar até o Carnaval.Talvez seja loucura fazer isso em ano de vestibular,mas...não tem mas,é loucura mesmo.O que acontece é que passei um mês pensando sobre todo esse lance de último ano escolar,vestibular,festa de formatura,o futuro no geral e ainda não cheguei a nenhuma conclusão que mereça ser escrita aqui.Acho que pensando mais um pouco poderei chegar a uma conclusão decente.
Acho que só quando eu for pra escola na semana que vem é que eu vou poder chegar a uma conclusão que me faça dar um pouco de sentido pra minha vida.Vou sentir as coisas,aí tudo fica mais fácil,é só organizar as idéias.
Ficar em casa olhando pras paredes não me leva a lugar nenhum.Ao contrário,só me faz remexer no passado.Lembrei de tanta coisa esses tempos,dos meus amigos,dos meus amores,dos meus erros,das minhas conquistas...Aí,olho pra trás,lembro de tudo isso e desejo que algumas coisas não tivessem mudado.Aí,eu caio em mim e percebo que se as coisas não tivessem mudado,outras não teriam acontecido.E talvez eu nem estivesse escrevendo tudo isso aqui,porque eu não teria essas caraminholas rodeando minha mente.
Na verdade,tudo começou quando minha sugeriu que eu fizesse um vestibular de uma faculdade particular.Foi estranho,de repente,me ver ali,na frente de um computador lendo sobre grades curriculares de cursos superiores.Senti medo de crescer e isso me assustou.Por isso tenho pensando tanto sobre todas essas coisas.
Não liguem se não entederem nada,nem eu entendi muito bem o que eu escrevi aqui,só deixei os dedos apertarem nas teclas,sem pensar muito,aí saiu esse texto.E desculpem se o texto terminou e deixou o leitor com cara de "Só isso?".Não era minha intenção.

5 comentários:

Bruna. disse...

Hey, girl, obrigada pelo comment. Teu blog é muito bonito. ^^

Uriel disse...

peocupa não marilia...
é só viver.

Fernandz disse...

Babe, miss you.
Eu entendi teu texto e tuas angústias e dúvidas.
Isso é normal amor, só viva o momento. Te amo muito, saudades.

Shelha disse...

Ah menina, isso é assim mesmo. De repente a gente percebe que cresceu e de uma hora para outra o mundo começa a nos tratar de um jeito diferente.
Não esqueça que isso faz parte da vida.

bjus.

Pedro Ferreira disse...

Só isso? rs